segunda-feira, 22 de setembro de 2008

De malas quase prontas

“Em casa, cercado de todas as informações, de todas as telas, já não estou em parte nenhuma, estou em todos os lugares do mundo ao mesmo tempo, estou na banalidade universal. Essa é a mesma em todos os países. Aterrar numa nova cidade, numa nova língua estrangeira, é encontrar-me de repente aqui e em nenhum lugar. O corpo reencontra seu olhar. Liberto das imagens, ele reencontra a imaginação.” Baudrillard

Espero ainda reencontrar minha imaginação muitas e muitas vezes ao longo da vida, nos mais diversos destinos e situações.
Hoje eu a reencontrei de uma forma especial, olhando pela janela do meu quarto. Do lado de fora o céu azul entrecortado por nuvens esparsas e as quaresmeiras com suas tímidas flores ainda em início de primavera. Passei alguns minutos apenas observando. É estranho imaginar que em pouco mais de 24 horas já não mais será essa paisagem que verei todas as manhãs.

Muita coisa aconteceu nos últimos dois anos: terminei as faculdades, visitei a Bolívia, escrevi um livro, conheci a AIESEC, fundei um escritório, viajei... Arrumei as malas tantas vezes que daria para perder a conta. Mas em cada destino vivi experiências tão únicas e encontrei pessoas tão especiais que é impossível esquecer até mesmo dos pequenos detalhes.

Alguns dizem que sou muito corajosa em sair sozinha por esse mundo a fora, uma maneira educada pra não me chamarem de louca mesmo. Nessas andanças descobri que existem mais loucos dessa espécie do que a maioria das pessoas pode imaginar. Talvez meu tico e teco não funcionem bem, ou pelo menos de uma forma convencional. Se me falta juízo sobra vontade e disposição pra batalhar pelos sonhos. Sonhos pequenos, grandes, fáceis, outros nem tanto, coloridos, escancarados, secretos. Sonhos... pra mim são nada mais que o primeiro passo para muitas realizações.

3 comentários:

Sil disse...

Hermanita al leer y olhar un poquito del alma q dejaste en esas palabras solo aumentan mi saudade de voce, de estar cerquita para mirar ese paisaje que pronto cambiara, vontade de acompañarte al aereopuerto para decirte y hasta pronto y desearte mucha suerte, muita vida, que este primer gran paso sea solo el inicio de historias de vida fantasticas, de sueños realizadas, muy pocas veces uno tiene la oportunidad de vivir sus sueños cuando aun los esta soñando, disfruta, vive, sonrie para hacernos reir a nosotros tb, que la vida nos permita encontrarnos otra vez y contarnos entre risas lo bello que es vivir, y mas vivir para compartirlo con aquellos amigos que a pesar de los años y la distancia, se sienten en el corazón como en la ultima vez que se abrazaron, mi hermanita, Dios y todos los angeles estan contigo, acompañandote en esta aventura, no olvide de visitar a Dios y pedirle que bendiga el inicio del camino q el preparo para ti, solo por la felicidad de ver a su hija sonreir.

Did disse...

Danizinha!! Ontem não pude ir ao teu aniversário-bota fora, mas tinha que passar aqui pra te dizer o quanto fico feliz por você. Desde que te conheço, vejo em ti essa busca pela novidade, pelo mundo, por novas paisagens e amizades.
Quando fiquei sabendo que enfim realizarias o teu sonho, não imaginas o quanto fiquei satisfeita em ver que a menina que um dia conheci ( sim, éramos ainda bem crianças!) se transformou em uma empreendedora de primeira, cheia de disposição e determinação.
Bom... boa viagem e maravilhosas experiências pra vc. Estarei daqui torcendo para que todo dia ao acordar você veja céus e árvores e dias diferentes e os aproveite bastante!
Bjão e boa sorte!
:*

Luna Ferolla disse...

Oi Dani!!

Ué, essa de escrever um livro é nova pra mim...

te desejo muita sorte nessa nova fase, que fosse aaaame a Itália, arrume um italiano bem gato e aproveite bastante!

beijoooos